­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Tutorial Programação Batch

13/06/2011 20:23

Introdução

Antes de tudo, indicar o porquê os processos são chamados batch. A razão por ele se chamar bat é porque no ms-dos requere-se como máximo três letras na extensão e por tanto os arquivos tem a extensão .bat


O que se pode fazer com eles?

Pode fazer de forma automatizada tudo aquilo que se pode fazer no console do ms-dos.

Como faça um arquivo bat?

Coloque em texto. Apenas decidir onde colocar, pode colocá-lo no bloco de notas ou algum editor ascii.

Ao guardá-los devem ter a notação de nomes próprios do ms-dos. Este nome com no máximo 8 letras (espaço e \ não são permitidos) logo um ponto e a extensão que neste caso é obrigatoriamente bat.


Como posso selecionar vários arquivos;

Para ele tem que se levar em conta os nomes dos arquivos, devem cumprir a notação do ms-dos (8 letras sem espaço como máximo, logo um ponto e três letras como máximo da extensão. Pode se utilizar os comandos;

*Equivale a vários caracteres.
?Equivale a apenas um caracter.

Exemplos:

comando *.doc -> selecionar todos os arquivos que tenham a extensão doc.
comando a*.doc -> selecionar todos os arquivos que comecem por a e tenha a extensão doc.
comando a*b.doc -> selecionar todos os arquivos que comecem por a, acabem por b e tenham a extensão doc.
comando *mao*.doc -> selecionar todos os arquivos que contenham 'mao' e tenham a extensão doc.
comando c?mao.doc -> selecionar todos os arquivos que contenham 'c', logo um carater qualquer e logo 'mao'. Deve ter tambem a extensão doc.
comando c?b*.* -> selecionar todos os arquivos que comecem por 'c', tenham um caracter qualquer, logo um b e qualquer extensão.
comando *.b?t -> selecionar todos os arquivos que tenham a extensão que comece por b, logo um caracter qualquer e logo um t.



Quem são as trajetórias e os patchs;

A trajetória é o nome completo de um arquivo e indica a situação exata de um arquivo e seu nome.

Se digo que o arquivo se chama arquivo.txt indico seu nome, mas nada mais. Se supoe que se encontra no diretório atual.

Se digo c:\arquivo.txt indico que o arquivo que me interesse se chama arquivo.txt e se encontra no diretório ráiz de C.

Dado que no ms-dos nao se admite nomes grandes ( mais de 8 letras ) nem espaço, quando quero utilizar o nome do windows em ms-dos devo saber que este será reconvertido em seu nome curto. Este se obtem os seis primeiros carácteres válidos do nome, logo o sinal ~ (alt 126) e logo um número.


Que comandos podemos utilizar;

Comandos;

Aqui estão alguns comandos utilizados em batch.

ECHO [mensagem ou variável]

Escreve na tela

ECHO OFF

Desativa as informações e confirmações feitas pelo sistema. Como "C:>", "Tem certeza que deseja fazer tal?"....

ECHO ON

Ativa as informações e confirmações do sistema.

ECHO.

Pula uma linha

SET variavel=valor

Cria ou modifica uma variável (espaço reservado temporariamente na memória RAM para guardar algumas informações númericas, de caractéres, positivo/negativo entre outros. Não podem ter acento e devem começar com letra). Para chamar a variável posteriormente basta coloca-la entre "%".

Por exemplo:


SET nome=Storm
ECHO O nome dele é %nome%

:nomedolink

Nomeia um ponto do arquivo de lote permitindo avançar ou voltar a execução apartir daquele ponto.

CLS

Esse comando limpa toda a tela. CLear Screen.

@[Comando]

Desativa as informações e confirmações feitas pelo sistema apenas para esta linha.

IF [condição] (
    [ação]
) ELSE (
   [ação2]
)


Esse é um comando condicional. "Se condição faça ação, senão faça ação2".

Por exemplo:

@ECHO OFF
SET nome=Storm
IF "%nome%"=="Storm" (
   ECHO Ola Storm!
) ELSE (
   ECHO Ola %nome%!


)

GOTO [ponto]

Avança ou volta a execução para um ponto do arquivo de lote.

FOR /L %%variavel IN (inicio,incremento,fim) DO comando [parâmetro]

Repete um comando varias vezes fazendo incrementações até o fim ser atingido.

/L, é uma opção do comando FOR que faz as incrementações.
%%variavel, é o nome da variável que vai ser incrementada.
inicio, é o valor de inicio da variável que será incrementada.
incremento, número que será somado a cada incrementação.
fim, a repetição irá acabar quando o valor da variável atingir este valor.
comando, um comando que será repetido.
[parâmetro], o parâmetro do comando que será repetido.


Por exemplo:

@ECHO OFF
FOR /L %%a IN (1,1,5) DO ECHO O valor de A é %%a




PAUSE

Faz uma pausa e só volta quando o usuário apertar alguma tecla do teclado.

REM [comentário]

Este comando não faz absolutamente nada. Ele é utilizado para inserir comentarios nos arquivos.

PROMPT ->Serve para abrir o  prompt do msdos. O mais habitual é  $p$g que corresponde a;
 
   $p = mostrar trajeto atual
   $g = mostrar o separador >
   $l  = mostrar o separador <
   $b = mostrar o separador |
   $q = mostrar o separador =
   $$ = mostrar o sinal $
   $t  = mostrar a hora
   $d = mostrar a data
   $v = mostrar a versão do sistema
   $n = mostrar unidade atual
   $h = retroceso. Apaga o caracter previo
   $e = esc. Mostra o sinal corresponde a asci 27



Por isso se colocarmos prompt $p$g o cursor mostra a tragetória de onde estamos e logo o separador. É possível o texto ( por exemplo prompt Meu_nome $p$g

DATE
Ver/por a data do sistema

TIME
Ver/por a hora do sistema

VER[/font]
Versão do sistema
[font=Verdana]VOL unidade
Volume da unidade especificada

MEM parametros
Mostra a memoria usada e livre no sistema
/p -> mostra por programas
/d -> por programas econtroladores
/c -> classifica por tamanho


Comandos de manejos de arquivos

COPY origem destino
Serve para copiar arquivos de um lugar a outro. A origem deve ser um trajeto completo de onde estão os arquivos a copiar. Se se omite se entende no diretório atual.

O destino deve ser uma trajetória completa de onde desejar o/os arquivo(s)
copy meuarquivo.txt c:\ (copiá-lo do diretorio raíz de C)
copy meuarquivo.txt c:\meuarq.txt (copiá-lo e poder mudar o nome a meuarq.txt)
copy *.txt a:\ (copiar todos os arquivos que tenham a extensão txt a unidade A)
copy *.txt c:\meusdo~1 (copiar todos os que tenham a extensão txt ao diretório Meus documentos ( cujo o nome curto é meusdoc~1).


DEL arquivo(s)

Apagar arquivos selecionados

del lol.txt (apaga o arquivo lol.txt no diretório atual)
del c:\lol.txt (apaga o arquivo lol.txt que se encontra no c:\)
del arquiv~1\*.*(apaga os arquivos que se encontram no diretório 'Arquivos de programa' cujo nome curto é arquiv~1( não se apaga as subpastas)

DELTREE arquivo(s) -y

Apaga a raíz especificada ( se é um arquivo coloca o arquivo, se é uma pasta coloca a pasta com todas as subpastas que incluam).
Com o parametro -y não pergunta cada vez
Este comando na realidade não é um comando sim uma utilidade incluída no ms-dos.

DIR trajeto

Mostra uma lista do conteúdo do diretório especificado no trajeto. Se não especificado nada, se entende o atual.
Se coloca como parametro /W mostra uma lista resumida
Se coloca como parametro /P mostra uma lista utilizando o filtro more.


ATTRIB arquivo(s)-> Mostra os arquivos dos diretórios indicados e nesse caso permite mudá-los.

os atributos são:

H -> oculto. Se ativa com +h e desativa com -h
R -> Leitura. Apenas leitura com +r, normal com -r
S -> Sistema. Se ativa com +s e desativa com -s
A -> Modificado. Para copias de segurança incrementadas. +a indica modificado e -a indica não modificado.
Attrib arquivostorm.txt (mostrar os atributos do arquivostorm.txt)
attrib *.exe +r +r +s (coloca todos os arquivos com extensão exe como ocultos, do sistema e a apenas lê)

RENAME o REN nome1 nome2
Mudar o nome do arquivo
Ren nome1.txt nome2.txt

TYPE arquiivo
Mostra por pasta o conteúdo do arquivo;
type nomedoarquivo.txt


* Todos aqui listados são comandos de MS-DOS que foram criados especificamente para arquivos de lote. Se você precisar de mais detalhes sobre cada um deles basta digitar no MS-DOS (ou no prompt de comando do Windows) [comando]/? Todos comandos de MS-DOS também entram nesta lista incluindo chamadas de outros programas para este sistema.

Comandos para programação

EDIT arquivo

Editor de textos utilizado para editar scripts e arquivos de texto.

DEBUG arquivo parametros de arquivo
Inicia o desassembler com o programa indicado que se colocam por parametros.

CHOICEtexto opções

Se utiliza em programas bat para dar elegir a um usuario entre um conjunto de opções
A resposta se devolve mediante a variável errorlevel
choice Eleja uma opçao snc

if errorlevel 1 goto ...
if errorlevel 2 goto ...
if errorlevel 3 goto ...


Este exemplo mostra a lateral "eleja uma opção e da a elejer s (sim), n (não) o C (continuar) por exemplo as tres seguintes linhas especificam aonde deve sair o fluxo do programa seguido da tecla pulsada.

Variáveis

A condição DEFINED verifica se uma variável já foi definida. Por exemplo, se a variável "x" estiver definida, então o resultado será positivo, senão negativo.
Veja como ficaria:

@ECHO OFF
IF DEFINED x ( ECHO Positivo ) ELSE ( ECHO Negativo )




Arquivos

A condição EXIST verifica se existe algum arquivo. Por exemplo, se existir o arquivo "exemplo.bat" o resultado será positivo, senão negativo.
Veja como ficaria:

@ECHO OFF
IF EXIST exemplo.bat ( ECHO Positivo ) ELSE ( ECHO Negativo )



Esta condição não para por aí. No sistema MS-DOS, você pode fazer uma "pesquisa" na pasta em que está por um arquivo digitando parte dele. Você usa "*" para indicar a(s) parte(s) que você não sabe. Por exemplo, se existir algum arquivo com a extensão ".bat" na pasta atual o resultado será positivo, senão negativo.
Veja como ficaria:

@ECHO OFF
IF EXIST *.bat (ECHO Positivo ) ELSE ( ECHO Negativo )


X é igual a 6?

@ECHO OFF
CLS
SET X=6
IF "%X%" == "6" GOTO ok
ECHO X não é igual a 6, X é igua a %X%
GOTO saida
:ok
ECHO X é igual a 6
:saida



Na primeira linha. O "@" indica que não é para aparecer o comando que segue, no caso, "ECHO" (Comando que escreve na janela). Nesta linha, eu estou grosseiramente mandando o MS-DOS calar a boca (não falar nada sem eu mandar), pois se ECHO faz o computador "falar", ECHO OFF faz o computador "desligar a boca" e com o @ no começo da linha, ele nem vai informar ao usuário que está parando de falar.
Na segunda linha, o comando CLS faz o MS-DOS apagar toda a tela.
Na terceira linha, como já foi explicado, faz a variável X=6.
Na quarta linha, é uma linha condicional. Se "X" for igual à 6 vá para "ok".
Na quinta linha, é óbivio que X não vai ser igual a 6, então o MS-DOS vai "falar" X não é igual a 6, X é igua a [valor de x].
Na sexta linha, ele irá para o ponto "saida" porque o resto é feito se X for igual a 6.
Na sétima linha, está sendo definido o ponto "ok", aquele ponto citado na quarta linha.
Na oitava linha, X será igua a 6, então o MS-DOS vai dizer X é igual a 6.
E na nona linha, é definido o ponto-final do processamento. Que é chamado na sexta linha, nada mais que isso, então o MS-DOS entende que o batch concluiu.

Faça o teste

1. Abra o Bloco de notas do Windows;
2. Copie o exemplo acima e cole nele;
3. Salva-o como exemplo.bat;
4. Dê dois-clicks nele observe o que acontecerá;
5. Agora experimente modificar a terceira linha por SET X=qualquer coisa;
6. Execute e veja o que acontece.


Mensagem de acordo com a idade

@ECHO OFF
SET idade=19
IF %idade% LSS 10 (
   ECHO Bom dia rapaz!
   ECHO.
   ECHO Você não vai pra faculdade?
) ELSE (
   IF %idade% LSS 18 (
      ECHO Bom dia rapaz!
      ECHO.
      ECHO Você não vai pra faculdade?
   ) ELSE (
      IF %idade% LEQ 64 (
         ECHO Bom dia!
         ECHO.
         ECHO Você não vai trabalhar hoje?
      ) ELSE (
         ECHO Bom dia!
         ECHO.
         ECHO Tudo bem?
      )
   )
)



Esta é uma forma mais avançada de usar o comando condicional IF. Isso é quase idêntico a Algoritmo. Ele avalia a variável %idade%. Se %idade% for menor que 10 então escreva tal; Senão, se %idade% for menor que 18 então escreva tal; Senão se %idade% for menor ou igual a 64 então escreva tal; Senão obviamente %idade% é maior que 64, então imprima tal.

Faça o teste

1. Abra o Bloco de notas do Windows;
2. Copie o exemplo acima e cole nele
3. Salva-o como exemplo2.bat;
4. Dê dois-clicks nele observe o que acontecerá;
5. Agora experimente modificar a segunda linha por SET idade=n (troque n por algum número);
6. Execute e veja o que acontece.

Programando;

Existe uma infinidade de comandos, como mostrei acima, e só usar a imaginação e podemos programar uma imensidão de finalidades, basta usar a criatividade e alguns comandos, para fechar esse tutorial, vou abordar alguns códigos feito por mim.


Exemplo 1 (Básico)

-fazer um loop que pegue todos os nomes dos diretorios
-dentro de cada diretorio, renomear todos os arquivos com a extensão .txt para .zip

@echo off
rem *.txt *.zip
@exit



Exemplo 2 (Intermediário/Avançado)

@echo off

cls

Echo Batch feito por Storm
Echo .
Echo .
Echo Começar o programa?
pause
Echo .
Echo .
Echo .
Echo Este programa cria  uma chave de inicializaçao de um arquivo no windows através do menu.
Echo .
Echo .
Echo [1] Deseja que esse arquivo se inicie no seu proximo logon?
Echo [2] Deseja sair do programa?

Set /p choice=Digite o numero correspodente a sua opçao:

if "%choice%"=="2" goto op2
if "%choice%"=="1" goto op1

rem Bloco de declaraçao dos gotos

:op1 reg add "hklm\Software\Microsoft\Windows\CurrentVersion\Run" /v teste2 /t REG_SZ /d c:\path\batstorm.bat&goto proximo

:op2 exit

:proximo
Echo .
Echo .
Echo Chave criada com sucesso.
Echo .
Echo .
Echo Agora mostrarei a chamada de um outro arquivo bat sem a interrupção do arquivo.

Echo [1] Deseja chamar o arquivo batstorm.bat?
Echo [2] Deseja sair do programa?

Set /p choice=Digite o numero correspondente a sua opçao:

if "%choice%"=="2" goto op3
if "%choice%"=="1" goto op4

:op3 call batstorm.bat&goto proximo2

:op4 exit

Pesquisar no site