­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

Wine: instale e rode aplicativos Windows no Linux

01/06/2016 21:08
 

 

O Windows é hoje o sistema operacional mais utilizado em desktops no mundo. Em um mundo capitalista e focado em lucros, é natural que grandes empresas invistam mais no sistema operacional que mais dá retorno a elas.
 
Claro que, de certa forma, elas estão um pouco erradas em não investirem no nosso pinguim. Se levarmos em consideração que usuários Linux costumam pagar mais e ficar felizes em obter serviços pagos, podemos chegar a conclusão que empresas como Adobe e Corel Corporation estão perdendo dinheiro ao não investirem no mundo Linux.
 
Enquanto boa parte dos usuários costumam piratear os produtos das empresas citadas acima quando estão usando Windows, no Linux, a situação poderia ser bem diferente. O simples fato da empresa investir em nós, faria com que comprássemos o software. A id Software investe no mundo Linux há tempos e vai muito bem, obrigado. Doom 3 é um dos poucos jogos que comprei, mesmo não tendo um computador capaz de rodá-lo na época (felizmente isso mudou e zerei o jogo algumas vezes).
 
Mas enquanto essa situação não muda e as empresas não se tocam que estão perdendo ao invés de ganhar, temos um software bastante conhecido no mundo Linux, chamado Wine. Com o Wine é possível rodar softwares e games feitos para Windows no Linux. O aplicativo também é gratuito e opensource, podendo ser instalado por qualquer um.
 
A lista de softwares e games compatíveis com o Wine é bastante grande. Softwares famosos como o Photoshop CS5 funcionam perfeitamente, e até jogos como Call of Duty: Modern Warfare 2 e Counter Strike.
 
É claro que nem tudo são flores. Enquanto alguns softwares irão, estranhamente, rodar até melhor utilizando o Wine, outros mal irão rodar. Apesar da lista de compatibilidade ser grande, ainda existem um longo caminho a percorrer. Softwares como o CorelDraw por exemplo, ainda não funcionam.
 
Para ver uma lista completa de aplicativos suportados e não suportados visite o banco de dados do Wine.
 
Mas preste bastante atenção: o Wine NÃO é um emulador. O próprio nome, Wine, é um simples acrônimo para Wine Is Not an Emulator Wine não é um emulador já que o software não emula o Windows, simula.
 

Instalando o Wine no Ubuntu 11.10

 
A instalação do Wine é bastante simples, bastando adicionar o repositório PPA oficial no Ubuntu e mandar instalá-lo. Para isso, abra o terminal e copie/cole os comandos abaixo.
 
sudo add-apt-repository ppa:ubuntu-wine/ppa && sudo apt-get update && sudo apt-get install wine1.3 wine1.3-gecko winetricks -y
 
Pronto, o Wine está instalado! Mas para utilizá-lo ainda precisamos fazer algumas configurações. Vamos a elas?
 
 
 

Configurando o Wine no Ubuntu 11.10

 
Aperte a tecla Super (aquele com o logotipo do Windows/Ubuntu) e digite “wine“. Agora clique em “Configurar o Wine” e aguarde enquanto o software cria as pastas necessárias na sua pasta de usuário.
 
Pronto, agora você já pode instalar os softwares Windows suportados! Se quiser, você também pode dar uma mexida nas configurações padrões do Wine, mas no geral elas estão ok para iniciar.
 

Como instalar aplicativos Windows pelo Wine?

Para fazer a instalação dos aplicativos Windows no Wine, basta dar um duplo clique no arquivo de instalação do mesmo. Também podemos fazer isso via terminal, acessando a pasta onde o instalador se localiza com o com o comando “cd” e digitando “wine nomedoinstalador.exe“.
 

Considerações Finais

 
O Wine ainda tem um longo caminho a percorrer, mas é um ótimo software que vem ajudando muito na transação de usuários Windows/Mac para Linux.
 
Para usuários que não conseguem se acostumar a alternativas livres como GIMP, LibreOffice ou Inkscape, ou até para profissionais que precisam dos aplicativos pagos para trabalhar, o Wine é uma ferramente excelente e indispensável.
 
Dawload Do wine Abaixo

 

O Windows é hoje o sistema operacional mais utilizado em desktops no mundo. Em um mundo capitalista e focado em lucros, é natural que grandes empresas invistam mais no sistema operacional que mais dá retorno a elas.
 
Claro que, de certa forma, elas estão um pouco erradas em não investirem no nosso pinguim. Se levarmos em consideração que usuários Linux costumam pagar mais e ficar felizes em obter serviços pagos, podemos chegar a conclusão que empresas como Adobe e Corel Corporation estão perdendo dinheiro ao não investirem no mundo Linux.
 
Enquanto boa parte dos usuários costumam piratear os produtos das empresas citadas acima quando estão usando Windows, no Linux, a situação poderia ser bem diferente. O simples fato da empresa investir em nós, faria com que comprássemos o software. A id Software investe no mundo Linux há tempos e vai muito bem, obrigado. Doom 3 é um dos poucos jogos que comprei, mesmo não tendo um computador capaz de rodá-lo na época (felizmente isso mudou e zerei o jogo algumas vezes).
 
Mas enquanto essa situação não muda e as empresas não se tocam que estão perdendo ao invés de ganhar, temos um software bastante conhecido no mundo Linux, chamado Wine. Com o Wine é possível rodar softwares e games feitos para Windows no Linux. O aplicativo também é gratuito e opensource, podendo ser instalado por qualquer um.
 
A lista de softwares e games compatíveis com o Wine é bastante grande. Softwares famosos como o Photoshop CS5 funcionam perfeitamente, e até jogos como Call of Duty: Modern Warfare 2 e Counter Strike.
 
É claro que nem tudo são flores. Enquanto alguns softwares irão, estranhamente, rodar até melhor utilizando o Wine, outros mal irão rodar. Apesar da lista de compatibilidade ser grande, ainda existem um longo caminho a percorrer. Softwares como o CorelDraw por exemplo, ainda não funcionam.
 
Para ver uma lista completa de aplicativos suportados e não suportados visite o banco de dados do Wine.
 
Mas preste bastante atenção: o Wine NÃO é um emulador. O próprio nome, Wine, é um simples acrônimo para Wine Is Not an Emulator Wine não é um emulador já que o software não emula o Windows, simula.
 

Instalando o Wine no Ubuntu 11.10

 
A instalação do Wine é bastante simples, bastando adicionar o repositório PPA oficial no Ubuntu e mandar instalá-lo. Para isso, abra o terminal e copie/cole os comandos abaixo.
 
sudo add-apt-repository ppa:ubuntu-wine/ppa && sudo apt-get update && sudo apt-get install wine1.3 wine1.3-gecko winetricks -y
 
Pronto, o Wine está instalado! Mas para utilizá-lo ainda precisamos fazer algumas configurações. Vamos a elas?

Pesquisar no site